quinta-feira, 14 de março de 2013

Feliz dia da poesia



Reticências

O resumo da tua geometria
Os naipes das cartas não jogadas
O resto do vinho na toalha
As cortinas no horizonte esparramadas
As pernas vivas das meninas
Os bancos viúvos nas calçadas
O bilhete assinado de sussurros
O bonde pelo olhar descarrilhado
As lagartas vésperas de borboletas
Os gatos pretos-pardos sem telhados
Eu sem teus... nos meus...
Sou reticências num verso inacabado

Um comentário:

Ralph Guichard disse...

Parabéns pelo dia! Que os versos inacabados possam ganhar a cada dia mais estrofes repletas de criatividade e muita alegria!