domingo, 21 de abril de 2013

Se mulher é um ser comestível, me mastiga bem. Embora fácil de engolir, pra digerir cê pode ser desafiado. Não acredito na costela de Adão, por isso detesto ficar de lado.

quinta-feira, 18 de abril de 2013

os segundos correm meu coração
isso não é poema, é choro
...
coisas de quem não consegue se iluminar
ao procurar a luz do outro 
ao invés de fortalecer a própria
...



Eu Não Existo Sem Você

Vinicius de Moraes

Eu sei e você sabe, já que a vida quis assim
Que nada nesse mundo levará você de mim
Eu sei e você sabe que a distância não existe
Que todo grande amor só é bem grande se for triste
Por isso, meu amor, não tenha medo de sofrer
Pois todos os caminhos me encaminham prá você
Assim como o oceano só é belo com o luar
Assim como a canção só tem razão se se cantar
Assim como uma nuvem só acontece se chover
Assim como o poeta só é grande se sofrer
Assim como viver sem ter amor não é viver
Não há você sem mim, eu não existo sem você

quarta-feira, 10 de abril de 2013

Soneto da hora final

 

Será assim, amiga: um certo dia
Estando nós a contemplar o poente
Sentiremos no rosto, de repente
O beijo leve de uma aragem fria.

Tu me olharás silenciosamente
E eu te olharei também, com nostalgia
E partiremos, tontos de poesia
Para a porta de treva aberta em frente.

Ao transpor as fronteiras do Segredo
Eu, calmo, te direi: - Não tenhas medo
E tu, tranqüila, me dirás: - Sê forte.

E como dois antigos namorados
Noturnamente triste e enlaçados
Nós entraremos nos jardins da morte.
Montevidéu, 1960.

quarta-feira, 3 de abril de 2013

Meu amor a música pode ser linda
se o volume for alto de mais eu não suporto!

Fotografia


Fotografia

Tom Jobim

Eu, você, nós dois
Aqui neste terraço à beira-mar
O sol já vai caindo e o seu olhar
Parece acompanhar a cor do mar
Você tem que ir embora
A tarde cai
Em cores se desfaz,
Escureceu
O sol caiu no mar
E aquela luz
Lá em baixo se acendeu...
Você e eu
Eu, você, nós dois
Sozinhos neste bar à meia-luz
E uma grande lua saiu do mar
Parece que este bar já vai fechar
E há sempre uma canção
Para contar
Aquela velha história
De um desejo
Que todas as canções
Têm pra contar
E veio aquele beijo
Aquele beijo
Aquele beijo
A felicidade é um sonho que vivo de olhos bem abertos.
Uma pessoa que não corre riscos
nunca verá suas obras ultrapassarem
a condição de rabiscos.
deixei por demais o peito aberto
agora é certo, pra fechar vai doer um bocado
enquanto não sara este instante
sigo quieta com o coração apertado

segunda-feira, 1 de abril de 2013

Não

Não me movo 
porque comando meu passo
Me movo para chegar até você
E se choro não choro porque posso
Choro porque transbordei .
. .
.

preciso escorrer

Se eu rasguei as cartas
Foi pra te e s p a l h a r pelos cantos
E não pela facilidade com que se desfaz a folha
Se te amei a ponto de me engolir tanto
Foi porque não tive escolha

Se sou pouco depois de tudo
Se do claro só resta o escuro
Deixa em paz minha agonia
Deixa a música derrubar a sala
Pois como diz o poeta
“Amanhã vai ser outro dia”
Pensei em te amar pra sempre
mas lembrei que não temos esse tempo todo.

terça-feira, 26 de março de 2013

Medida




Tentei o rio dentro do peixe
Depois o céu dentro do pássaro
E esse escorregando ao vento

Tentei o caminho dentro da formiga
Explicar a lágrima sem precisar dos olhos

Tentei a boca antes da palavra
E ainda muito antes do beijo
Sua mais que perfeita consequência

-seria causa?
-ou seria ciência?

Tentei o soldado sem suas botas
Explicar a fragilidade do ser
Mas eu soldado não sou
E bota não sei quem é

Tentei as torres sem as escadas
Depois as árvores dentro dos frutos
Um verão penteando os campos

Tentei a estrada sem o rastro
E ainda as casas sem os corpos
Por último a porta sem a saída

Mas não soube explicar
O que é não te ter por perto
Tampouco dizer por quê
Já te sonhava em minha vida

quarta-feira, 20 de março de 2013

Com o tempo você termina por reconhecer quem são os seus. Acredite, isso é libertador.