domingo, 5 de julho de 2009


como se fosse trágico correr até o fim do mundo

até o fim de mim...

eu desisto, eu canso, eu paro, e estou quase sempre me perdendo,

me descobrindo.

Cada dia mais louca mais inverossímil, eu não tenho mais coragem de tentar me definir, no fim das contas é sempre eu rindo de mim e me divertindo com as tantas tentativas de desenhar um caminho, quem voa não segue trilhas.

Nenhum comentário: