quinta-feira, 9 de outubro de 2008

****

sutileza,
quando parecer que as veias serão rompidas,
que as janelas serão quebradas,
que os muros serão derrubados
e só o vazio tiver espaço...
Coragem
quando palavras não consolarem,
gestos não convencerem,
necessidades não se justificarem
e o escuro for confortável de mais.
Porque todas as dores do mundo serão sempre passageiras
se o ''EU'' que por ventura existe não for levado pela correnteza fria das amarguras.
E ainda que seja abalado pelo vento preciso de uma trajetória que precisa seguir,não deixar que o desmoronar seja mais importante do que o que vem depois.
Cair é só mais um passo,
no levantar é que se encontra o caminho...

(E.M)

Um comentário:

Rafael disse...

Suas palavras são como você: simples e apixonante.

Sucesso e Felicidade sempre!